Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
COP-24

Grupo com membros do agronegócio pede que Brasil fique no Acordo de Paris

Grupo é formado por mais de 180 membros, com representantes do agronegócio, das organizações de proteção ambiental e da academia.

Uol
14-Dez-2018 11:42

Em meio à discussão das políticas ambientais do país e da nomeação de Ricardo Salles como novo titular da pasta de Meio Ambiente, a Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura publicou uma nota nesta quinta (13) defendendo a permanência do Brasil no Acordo de Paris. "O país tem muito a ganhar com sua permanência no Acordo de Paris, principal compromisso internacional sobre as mudanças climáticas", diz o texto.

O grupo é formado por mais de 180 membros, com representantes do agronegócio, das organizações de proteção ambiental e da academia. Segundo a nota, o acordo ambiental firmado em Paris, em 2015, "representa uma agenda de muitas oportunidades" tanto para os que pregam a defesa das áreas protegidas quanto para os empresários do agronegócio.-

"Para os produtores rurais, o compromisso é visto como importante incentivo à criação de mecanismos que possam compensar produtores com excedentes de áreas preservadas em suas terras, como forma de remunerar o serviço ambiental prestado por essas áreas. Para as florestas e a agricultura, o Acordo representa uma indicação clara rumo a uma economia de baixo carbono", diz a nota.

A publicação do texto acontece durante o penúltimo dia da COP-24 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), que está sendo realizada em Katowice, na Polônia. O Brasil, que seria a sede do encontro no próximo ano, retirou sua candidatura por conta de um pedido do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Na conferência deste ano, as recentes declarações de Bolsonaro cogitando a saída do Acordo de Paris foram discutidas. Em discurso proferido no evento, o atual ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, ressaltou os avanços do Brasil nos compromissos assumidos para reduzir o aquecimento global.

O secretário executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima - órgão que também acompanhou a conferência na Polônia, defendeu a permanência do país no tratado e falou sobre a liderança do Brasil nas discussões sobre mudanças climáticas.

"Foi na Rio 92 onde tudo começou. O Brasil foi importantíssimo no protocolo de Kioto, na reunião de Copenhagem e também teve um papel muito importante na articulação do Acordo de Paris", disse Alfredo Helio Syrkis à RFI.

Numa transmissão em seu Facebook na última quarta-feira (12), o presidente eleito voltou a comentar sobre o Acordo de Paris. "Eu e meu ministro [Ricardo Salles] vamos sugerir mudanças no acordo. Se não mudar, a gente sai fora. Por que o Brasil tem que dar de politicamente correto e permanecer em um acordo que é possivelmente danoso à nossa soberania?", disse Bolsonaro.

"Entre as exigências do Acordo de Paris se exige que o Brasil faça o reflorestamento de uma área enorme, algumas vezes no tamanho da área do Rio de Janeiro. Não temos como cumprir essa exigência. Se assina, porque é bonito, até porque isso é para ser cumprido em 2030, então quem for o presidente da República em 2030 que se vire", afirmou o presidente eleito.

Assuntos do Momento

Disponible en español Disponible en español
BRF e fundo soberano saudita investirão US$ 350 milhões na cadeia de produção de frangos da Arábia Saudita
14 de Janeiro de 2022
Investimentos

BRF e fundo soberano saudita investirão US$ 350 milhões na cadeia de produção de frangos da Arábia Saudita

Negócio atuará em toda a cadeia de produção de frangos na Arábia Saudita e promoverá venda de produtos

Menor demanda pressiona cotações da carne de frango
14 de Janeiro de 2022
Mercado interno

Menor demanda pressiona cotações da carne de frango

No front externo, a desvalorização do Real frente ao dólar e o forte incremento no volume exportado garantiram receita recorde com os embarques de carne de frango em dezembro. 

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui
17 de Janeiro de 2022
AveSui América Latina

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui

A região é considerada o maior agro cluster da América Latina e vem recebendo fortes investimentos de cooperativas, agroindústrias e empresas ligadas à cadeia produtiva de proteína animal

Disponible en español Disponible en español
Carne cultivada in vitro é servida em restaurante de Singapura
13 de Janeiro de 2022
Proteína cultivada

Carne cultivada in vitro é servida em restaurante de Singapura

A estimativa é que, em 2040, cerca de um terço da carne consumida no mundo seja produzida do cultivo celular

18 de Janeiro de 2022
Uruguai

Quase quinhentas mil aves foram mortas pelo calor no Uruguai

Onda de calor provocou mortandade em aviários com perdas que equivalem de 10% a 20% da produção nacional do Uruguai na avicultura

Preço dos ovos aumenta na segunda semana do mês
17 de Janeiro de 2022
Ovos

Preço dos ovos aumenta na segunda semana do mês

 Segundo pesquisadores do Cepea, a recente sustentação aos valores veio da oferta mais controlada, sobretudo de ovos maiores.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade