Alltech AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Digitalização do Campo

IICA apoiará a consolidação da rede de Agtechs nas Américas

A ação decorre da Semana da Agricultura Digital organizada pelo Instituto e do qual participaram 15 startups da região, desenvolvedoras de inovações tecnológicas para o setor

Redação, com informações IICA
25-Mai-2022 15:58

O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) promoverá uma rede de startups nas Américas para promover e acelerar a transformação digital no setor agrícola e promoverá uma rodada virtual vinculando esses desenvolveres de soluções tecnológicas para uso do setor agropecuário com fundos de investimento ou outras organizações de alavancagem.
 
Essas ações foram definidas como um roteiro após o encerramento da Semana da Agricultura Digital convocada pelo IICA com o copatrocínio da Bayer, Microsoft e Banco Mundial.
 
O evento reuniu na sede central do Instituto 15 Agtechs (empreendimentos de base tecnológica com foco no setor agropecuário) de sete países da região com atores de referência do setor tecnológico e agropecuário, decisores políticos de alto nível, doadores e representantes de agências multilaterais e de cooperação para criar um espaço de diálogo sobre a transformação digital dos sistemas agroalimentares e divulgar soluções de tecnologias para o seu aproveitamento na agricultura.
 
“O IICA é como uma enzima catalizadora que ajuda a fazer com que certas coisas aconteçam. A rede começa a dar seus primeiros passos. Estamos dispostos a ajudá-los em tudo o que estiver ao nosso alcance, e a liderança das startups será fundamental”, avaliou o Diretor Geral do IICA, Manuel Otero.
 
A rede é composta, em primeira instância, pelas startups Agroconsultas, Ecodrip, Milar, Origino, Wiagro, Appi.ar by Beemore e Gbot Solutions da Argentina; SIMA e Tarvos do Brasil; Neltume Agro e Frescapesca.com do Chile; BloomsPal Network da Colômbia; AgtechApps da Guatemala; TheFarmerbox do México; e AGROS do Peru (ver quadro).
 
Essas Agtechs foram selecionadas de 80 empresas (a intenção é somá-las também à rede) com soluções já disponíveis para o uso no setor agropecuário e que se inscreveram após a convocação lançada pelo IICA para participar presencialmente da Semana da Agricultura Digital.
 
Otero acrescentou que, durante o Comitê Executivo do IICA, que ocorrerá em julho próximo e reunirá a uma dezena de ministros da agricultura das Américas, será enfatizada a importância do que foi abordado na Semana da Agricultura Digital e o papel crucial desempenhado pelas startups para a digitalização do setor agrícola.
 
“No IICA fazemos todo o possível para vincular atores e para fazer com que a transformação seja um tema realmente substantivo, nós nos comprometemos a continuar a fortalecer a rede porque é uma causa muito nobre, porque o que está no futuro, aqui, é uma melhor qualidade de vida para todos”, complementou o Diretor Geral.
 
Outra facilidade que as startups teriam é a possibilidade de incorporar suas soluções tecnológicas para uso nos Estados membros do IICA, com o Instituto como ponte entre essas empresas e os ministérios da agricultura, institutos de pesquisa, desenvolvimento e inovação e outras entidades e organizações interessadas.
 
“Como ideia preliminar, seria agendada uma rodada exploratória entre as startups, as representações do Instituto nos países e diversas organizações relevantes. A transformação digital da agricultura é inevitável, ocorrerá mais cedo ou mais tarde, e o que queremos no IICA é promovê-la e impulsioná-la para que seja dinâmica e inclusiva”, explicou Federico Bert, especialista em Agricultura Digital do organismo hemisférico especializado em setor agrícola e desenvolvimento rural.
 
Outra ação que o Instituto pretende desenvolver é um estudo com os casos das soluções apresentadas pelas 15 Agtechs no encontro presencial, resgatando as experiências, aprendizagens e boas práticas com o propósito de promover a digitalização no setor.

Ao longo da Semana da Agricultura Digital foram realizadas mais 60 apresentações e intervenções de diversos atores, que refletiram as perspectivas sobre a transformação digital na agricultura.
 
Concordaram que as soluções digitais são indispensáveis para abordar os atuais desafios dos sistemas agroalimentares e que as tecnologias simples, de baixo custo, têm um enorme potencial pelo grande impacto que podem gerar, sobretudo em pequenos produtores.
 
“Trabalhar em bloco, unindo mercados, torna essas companhias mais atrativas”, assegurou Wilson País, Diretor de Empresas e Ecossistemas Nativos Digitais da Microsoft América Latina.
 
Os participantes do encontro também fizeram um apelo para estabelecer sinergias para evitar que a transformação digital aumente os hiatos entre os agricultores, sob a ideia de não deixar a ninguém para trás.
 
“É necessário um equilíbrio e a colaboração de todos”, afirmou Laurens Klerkx, professor titular do grupo Conhecimento, Tecnologia e Inovação da Universidade de Wageningen, dos Países Baixos.
 
Na sede central do IICA, as 15 startups apresentaram suas inovações tecnológicas, soluções que estão vinculadas ao aumento da produção e da eficiência, a minimizar a pegada ambiental e a enfrentar a mudança do clima, usar de forma eficiente os recursos, potencializar o comércio, as cadeias de valor e a cooperação de atores, bem como apoiar as decisões e a gestão dos agricultores no âmbito produtivo, econômico e financeiro.
 
“A semana nos deixa dois benefícios principais: contatos com outros empreendedores que estão enfrentando os mesmos desafios ou problemas e conhecer stakeholders, ministérios, organizações e instituições que, de outra maneira ou de forma individual, seria muito difícil alcançar para o dimensionamento das soluções tecnológicas”, disse Robinson López, fundador da AGROS, do Peru.
 
“É inestimado criar vínculos, apoiar-nos, posicionar cada uma de nossas companhias e o impacto que estamos gerando em nossos países e na região”, observou, por sua vez, Danilo Miranda, CEO da BloomsPal Network, da Colômbia.

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade