Yamasa
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Economia

Índice de preços dos alimentos em 2020 registra maior alta em 3 anos

O índice de preços dos alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) subiu 2,2% em dezembro passado

Broadcast Agro
07-Jan-2021 09:38

O índice de preços dos alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) subiu 2,2% em dezembro passado, na comparação com o mês anterior, alcançando média de 107,5 pontos, marcando o sétimo mês de aumento consecutivo. Para todo o ano de 2020, o índice a média registrada foi de 97,9 pontos, maior alta em três anos e um aumento de 3,1% em relação a 2019. No entanto, o índice ainda ficou 25% abaixo de seu pico histórico em 2011.

Os preços do óleo vegetal provocaram fortes ganhos recentes, saltando 4,7% no comparativo mensal em dezembro, após alta de mais de 14,0% em novembro. Para todo o ano de 2020, o índice teve alta de 19,1% em comparação com 2019. A força contínua de dezembro foi impulsionada principalmente pelos valores de óleo de palma que ficaram firmes, enquanto os de soja, canola e óleo de girassol também aumentaram.

"Os preços internacionais do óleo de palma subiram pelo sétimo mês consecutivo, refletindo principalmente a persistência do aperto na oferta nos principais países produtores", afirma a FAO. Além disso, os fluxos de exportação foram afetados por um aumento acentuado nas tarifas de exportação na Indonésia, o principal fornecedor mundial de óleo de palma.

No caso do óleo de soja, os preços internacionais atingiram máximas em sete anos, principalmente por conta da redução das disponibilidades de exportação na Argentina, onde paralisações prolongadas afetaram os esmagamentos e a logística portuária, explica a organização.

O subíndice de preços dos Cereais registrou aumento mais modesto, de 1,1%, atingindo 115,7 pontos em dezembro, alta de 1,3 ponto em relação ao mês anterior, marcando o sexto aumento mensal consecutivo. Durante todo o ano de 2020, o índice ficou em média 6,6% acima dos níveis de 2019.

AveSui2021_dentro

De acordo com a organização, entre os cereais, os preços de exportação do trigo subiram ainda mais em dezembro, refletindo o estreitamento da oferta entre os principais exportadores, preocupações com as condições de crescimento, em partes, dos Estados Unidos e da Rússia, bem como expectativas de embarques de trigo menor do que o antecipado pela Federação Russa, após seu anúncio da cota de exportação implementada.

Os preços de exportação do milho subiram, sustentados por preocupações contínuas com a safra na América do Sul. Reflexo dos aumentos acentuados nos preços da soja adicionou mais suporte. Os preços internacionais do arroz também subiram em dezembro, sustentados por disponibilidades restritas da Tailândia e do Vietnã e aumento do interesse dos compradores por suprimentos indianos e paquistaneses.

O levantamento mensal destacou o óleo vegetal, que teve média de 121,9 pontos em dezembro, ganhando impressionantes 15,4 pontos (ou 14,5%) na comparação mensal e atingindo seu nível mais alto desde março de 2014. Segundo a instituição, a escalada nos preços reflete, "principalmente aumentos adicionais nos preços do óleo de palma, combinados com novos aumentos na soja, canola e nos valores de óleo de semente de girassol".

As cotações internacionais do óleo de palma aumentaram pelo sexto mês consecutivo, sustentadas pela queda dos níveis dos estoques mundiais, já que a produção foi menor nos principais países produtores, enquanto a demanda global manteve-se aquecida.

Para o ano como um todo, o Índice de Preços de Cereais da FAO teve média de 102,7 pontos, 6,6% acima da média de 2019, marcando a maior média anual desde 2014. "A oferta mais restrita e a demanda mais forte aumentaram os preços do trigo e do milho em 5,6 % e 7,6 %, respectivamente, em comparação com 2019. No caso do arroz, embora a demanda de importação global permanecesse fraca em 2020, os preços de exportação aumentaram 8,6 % acima de seus níveis moderados de 2019 para uma máximo de seis anos", destacou a FAO.

AveSui2021_dentro

O índice de lácteos subiu 3,2% em dezembro, porém, ao longo de todo o ano de 2020, ficou em média 1,0% a menos do que em 2019.

O índice de carnes da FAO subiu 1,7% no mês passado, enquanto sua média anual ficou 4,5% abaixo de 2019. A FAO disse que as cotações de aves se recuperaram em dezembro, em parte por causa do impacto dos surtos de gripe aviária na Europa. No entanto, os preços da carne suína caíram levemente, afetados pela suspensão das exportações alemãs para os mercados asiáticos após os surtos de peste suína africana.

Em contrapartida, os preços médios do açúcar recuaram 0,6% em dezembro. Para 2020 como um todo, o subíndice registrou um ganho de 1,1% em relação aos níveis de 2019. Segundo a FAO, "a relativa firmeza dos dados mais recentes refletiu um aumento nas importações da China e uma maior demanda por açúcar refinado da Indonésia".

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Katayama Alimentos investirá  R$ 15 milhões em 2021
26 de Fevereiro de 2021
Economia

Katayama Alimentos investirá R$ 15 milhões em 2021

A indústria avícola teve incremento de 40% em seu faturamento de 2020 e anuncia para este ano um aumento do plantel de aves e aposta nas exportações para Ásia e Oriente Médio

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Mais assuntos do momento