Guia Gessulli
02-Mar-2020 10:36
Milho & Soja

Insumos fecham fevereiro em alta

No caso da soja, a colheita de uma possível safra recorde avança no Brasil, mas os preços domésticos seguem firmes.

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (02/03) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), mesmo com as boas projeções tanto na safra do milho, quanto da soja os preços dos principais insumos da avicultura e suinocultura fecharam o mês de fevereiro em alta.

Segundo o Cepea, mesmo com o bom ritmo de colheita do milho primeira safra, os valores do cereal seguem em alta no Brasil, especialmente nas regiões consumidoras, como São Paulo e Santa Catarina. Entre 21 e 28 de fevereiro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) subiu 1,77%, fechando a R$ 52,25/saca de 60 kg na sexta-feira, 28. No geral, o interesse comprador segue superando o vendedor. Quanto às exportações, as vendas vêm perdendo força, ao passo que os embarques de soja têm se intensificado.

No caso da soja, a colheita de uma possível safra recorde avança no Brasil, mas os preços domésticos seguem firmes. Produtores consultados pelo Cepea estão cumprindo contratos, afastados de novos negócios. Esse cenário, atrelado às constantes valorizações do dólar e à decisão do governo argentino de suspender novos registros de exportação, tem sustentado os preços internos. De 21 a 28 de fevereiro, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ Paraná subiram 1,19% e 0,1%, respectivamente, fechando a R$ 89,86/sc de 60 kg e a R$ 82,91/sc, respectivamente, nessa sexta-feira, 28.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado