Guia Gessulli
17-Jun-2019 15:44 - Atualizado em 18/06/2019 09:12
Cotações

Insumos voltam a subir no mercado interno

Tanto a soja quanto o milho registraram elevação na última semana

Conforme os dados divulgados nesta segunda-feira (17/06) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), tanto o milho quanto a soja registraram elevação na cotações da última semana que compreende os período de 07 a 14 de junho.

Os preços do milho voltaram a subir no mercado brasileiro, especialmente nas regiões dos portos. Esse cenário foi verificado mesmo com dados da Conab indicando safra 2018/19 elevada no Brasil, devido ao clima favorável. Já nos Estados Unidos, o tempo adverso segue limitando o avanço no semeio do cereal.

Assim, enquanto o cenário de oferta elevada no Brasil mantém compradores consultados pelo Cepea afastados, os impactos do clima desfavorável nos Estados Unidos deixam o vendedor nacional firme nos valores do milho, tendo em vista que este fato tende a favorecer as exportações do cereal brasileiro. Assim, entre 7 e 14 de junho, dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea, as altas mais expressivas foram observadas em Paranaguá (PR) e em Santos (SP). Em Campinas (SP), região referência para o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, o Indicador fechou a R$ 38,30/saca de 60 kg, alta de 2,9% frente ao dia 7.

Em relação a soja, a disparidade entre os preços ofertados por vendedores e os pedidos por compradores voltou a crescer no mercado brasileiro, cenário que reduziu a liquidez tanto no spot quanto nas comercializações de contrato a termo, conforme indicam pesquisas do Cepea.

No geral, sojicultores estão retraídos das vendas, visto que têm incertezas sobre a safra de soja nos Estados Unidos, onde o excesso hídrico segue retardando o semeio e preocupando agentes sobre a produtividade e a qualidade da safra daquele país. Além disso, grande parcela dos sojicultores já se capitalizou e, agora, prefere segurar o remanescente da produção para comercializar no segundo semestre, período em que a safra norte-americana terá melhor definição.

 Quanto aos preços, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) subiu 1,45% entre 7 e 14 de junho, a R$ 82,73/saca de 60 kg na sexta-feira, 14. No mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ Paraná subiu 2,67%, a R$ 77,67/sc de 60 kg no dia 14.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado