Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Chamamento Público

Ital recebe propostas para implantar ambiente de inovação e planta-piloto

Interessados no compartilhamento das instalações do instituto de pesquisa da Secretaria de Agricultura de SP devem se inscrever até 10 de dezembro

SAA SP
11-Nov-2021 09:55 - Atualizado em 11/11/2021 10:06

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) recebe até 10 de dezembro propostas de pessoas físicas e jurídicas, de direito público ou privado, interessadas no compartilhamento de instalações do órgão de pesquisa localizado em Campinas - confira o edital. O chamamento publicado nesta quarta-feira (10) no Diário Oficial do Estado de São Paulo visa concretizar no Instituto, localizado em Campinas, a criação de uma plataforma de soluções diversas conectadas para promover a inovação aberta em empresas de base tecnológica de diversos portes, desde o conhecimento acadêmico e os testes em escala de bancada até o protótipo analisado em ambiente operacional.

Lançado no mês de aniversário de 130 anos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP, órgão ao qual o Ital é vinculado através da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), o edital prevê o compartilhamento das instalações do Instituto por até dez anos desde que sejam pagos custos de instalação e contrapartida financeira pela ocupação da área e respeitadas normas de convivência, uso e funcionamento de equipamentos, instalações e ambientes compartilhados.

"O Innovation Lab do Ital buscará integrar, com maior proximidade e intensidade, empresas, investidores, instituições de pesquisa, organizações da sociedade civil, startups e agências de fomento em um mesmo ambiente, conectando-os a uma infraestrutura tecnológica e de negócios propícia ao desenvolvimento de hardtech no setor de alimentos, bebidas e embalagens", frisa Gisele Camargo, diretora de Programação de Pesquisa e vice-diretora do Instituto.

Também está prevista no edital a implantação de uma planta-piloto multiusuário que deverá ser dedicada a processamento de alimentos e desenvolvimento de produtos, abrangendo especialmente tecnologias de extrusão úmida para novas fontes de proteínas alternativas e processamento de bebidas (pasteurização, esterilização e envase asséptico com controle eletrônico de aquecimento).

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade