Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Assine a Revista Revista Digital Anuncie
Manejo

Macho ou fêmea?

Segundo a Embrapa Suínos e Aves, através de uma análise do tamanho e das cores das penas de uma ave é possível identificar seu sexo de forma simples e eficaz.

Redação Avicultura Industrial
02-Set-2009 09:20 - Atualizado em 27/01/2020 09:44

Diferente dos mamíferos, que possuem membros femininos e masculinos bastante diferenciados, a identificação do sexo do frango exige outro tipo de atenção. Tanto as linhagens de corte, como as de postura, podem ser diferenciadas pelo gênero através de uma análise de suas penas, logo no primeiro dia do nascimento. Estas informações foram fornecidas pela Area de Transferência de Tecnologia da Embrapa Suínos e Aves, após questionamento feito pelo leitor gaúcho, Moises Marulen. Segundo a entidade, o método é bastante simples e envolve uma análise do tamanho e das cores das penas de uma ave.

Corte- Segundo a Embrapa, para observar quais os pontos necessários para identificar a sexagem de aves pelas penas das asas, como ponto de partida, é necessário segurar a ave de cima e de costas para quem segura. Em seguida, abre-se a asa da ave [cuidadosamente], como se fosse abrir um leque. Desta forma, pode-se observar duas fileiras de penas nas asas, uma inferior [primárias] e outra superior [penas de cobertura]. Veja, abaixo, os critérios para identificação do sexo:

                                            maior            menor                   fêmea         macho

AveSui2021_dentro

Pena embaixo

X

 

X

 

AveSui2021_dentro

Pena em cima

X

 

 

X

AveSui2021_dentro

Penas iguais (mesmo tam.)

 

X


De acordo com a entidade sediada em Concórdia (SC), a diferenciação mostrada na tabela é aplicável à linhagens auto-sexáveis pelas penas das asas, como Cobb, Ross, Arbor Acres, Aviam Farms, Hubbard e etc. Ela acrescenta que após 25 dias de vida do frango, as diferenciações podem ser descritas através da cristas e do empenamento. Logo, o macho vai apresentar a crista mais desenvolvida que a fêmea. Já a fêmea possuirá melhor definição no empenamento. No empenamento lento [machos], as penas primárias são do mesmo comprimento ou menor que as da cobertura. No empenamento rápido [fêmeas], as penas primárias são maiores que as da cobertura.

Postura - Conforme as informações fornecidas pela Embrapa, a sexagem pela cor das penas geralmente se aplica a linhagens de postura. Ou seja, o macho possui as penas mais claras [plumagem branca] e as fêmeas são marrons [para galinhas vermelhas]. Para galinhas carijós, os machos são pretos com uma pinta branca na cabeça e as fêmeas são totalmente pretas.

Veja, através de ilustrações, como é feita a sexagem dos frangos. Clique aqui.

DNA- Um método bastante eficaz para fazer a identificação do sexo de uma aves é o exame de "Sexagem pelo DNA". Ele gera resultados de alta confiabilidade em aves de qualquer idade. Para determinar qual o sexo das aves, detecta-se pela reação de PCR (do inglês, Polymerase Chain Reaction) a presença ou ausência de um gene específico, o qual só pode ser encontrado nas fêmeas e nunca nos machos. Já sexagem pela cloaca, segundo a Embrapa, é um método não disponível e somente dominado por alguns técnicos da agroindústria.

AveSui2021_dentro

Quer acompanhar o que acontece na avicultura e na suinocultura?

Siga-nos no Facebook:

https://www,facebook.com/aviculturaindustrial

https://www.facebook.com/suinoculturaindustrial

Acompanhe nosso Linkedin:

https://www.linkedin.com/company/gessulliagribusiness

Precisa de algum serviço ou produto?

Pesquise no Guia Gessulli:

https://www.guiagessulli.com.br/