Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Ataque cibernético

Maioria das fábricas de processamento de carnes da JBS estará operacional na quarta-feira, diz CEO

A empresa fechou todas as nove fábricas de carne bovina após descobrir o que descreveu como um 'ataque organizado à segurança cibernética'

Redação com informações de Fox Business
02-Jun-2021 08:43 - Atualizado em 02/06/2021 11:44

O CEO da JBS USA , Andre Nogueira, disse na terça-feira que espera que a "grande maioria" das instalações de processamento da empresa estejam operacionais, após um ataque cibernético que forçou o maior produtor de carne do mundo a fechar todas as suas fábricas de carne bovina nos Estados Unidos .

Funcionários da JBS e de sua subsidiária Pilgrim's disseram que fizeram "progresso significativo" em seus esforços para resolver o ataque de ransomware. Nogueira disse que os "sistemas da JBS USA estão voltando a funcionar", acrescentando que a empresa está usando todos os recursos disponíveis para restaurar as operações normais.

"Temos planos de cibersegurança em andamento para lidar com esses tipos de problemas e estamos executando esses planos com sucesso", disse Nogueira em um comunicado. "Dado o progresso que nossos profissionais de TI e equipes de fábrica fizeram nas últimas 24 horas, a grande maioria de nossas fábricas de carne bovina, suína, de aves e alimentos preparados estará operacional amanhã."

A JBS USA é a filial americana da maior produtora de carnes do mundo, a JBS SA, com sede no Brasil. A empresa fechou todas as nove fábricas de carne bovina após descobrir o que descreveu como um "ataque organizado à segurança cibernética", afetando seus sistemas de computador na América do Norte e na Austrália. 

A JBS disse que foi "capaz de despachar produtos de quase todas as suas instalações para atender os clientes" na terça-feira, apesar da interrupção de suas operações. As fábricas de suínos da empresa permaneceram operacionais.

A empresa observou que recebeu "forte apoio" de funcionários do governo dos EUA, Austrália e Canadá como parte dos esforços para manter a cadeia de abastecimento alimentar. A JBS produz cerca de um quarto dos suprimentos de carne bovina dos Estados Unidos.

"Quero agradecer pessoalmente à Casa Branca, ao FBI, ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e aos governos australiano e canadense por sua assistência nos últimos dois dias", acrescentou Nogueira.

O Sindicato Internacional dos Trabalhadores em Alimentos e Comerciais (UFCW), que representa mais de 25.000 funcionários da JBS, pediu que a JBS mantenha o pagamento integral para os trabalhadores, apesar das paralisações. Os executivos da JBS ainda não disseram se atenderão a esse pedido.

As interrupções nas operações da JBS nos Estados Unidos levantaram preocupações sobre uma possível escassez de carne nos próximos dias. O Departamento de Agricultura disse que está trabalhando em estreita colaboração com a Casa Branca, o Departamento de Segurança Interna e a JBS USA para "mitigar qualquer problema potencial de fornecimento ou preço".

"Como parte desse esforço, o USDA entrou em contato com vários dos principais processadores de carne dos Estados Unidos para garantir que estivessem cientes da situação, encorajando-os a acomodar capacidade adicional sempre que possível e enfatizando a importância de manter o fornecimento em movimento", USDA disse. "O USDA também está em contato com várias organizações de alimentos, agricultura e varejo para enfatizar a importância de manter uma comunicação próxima e trabalhar em conjunto para garantir um suprimento estável e abundante de alimentos."

A Casa Branca disse que um grupo criminoso provavelmente baseado na Rússia é considerado o responsável pelo ataque de ransomware.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade