Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sanidade

Mais de 1.000 casos de gripe aviária altamente patogênica na União Europeia nos últimos 3 meses

EFSA considera que o risco para a população em geral, bem como para os casos humanos importados relacionados com viagens, é muito baixo e o risco para as pessoas expostas ocupacionalmente é baixo.

Redação
07-Abr-2021 15:48 - Atualizado em 07/04/2021 16:11

Entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, um total de 1.022 casos de influenza aviária altamente patogênica (HPAI) foram relatados na UE + Reino Unido. Os casos estão localizados em 25 Estados-Membros e no Reino Unido, de acordo com dados da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) e recolhidos pela Fundação Elika.

Os casos são distribuídos em:

  • 592 em aves
  • 421 em pássaros selvagens
  • 9 em pássaros em cativeiro

A maioria das detecções foi relatada pelos seguintes países:

  • França: 442 surtos em aves de criatório, a maioria nas Landes , e seis detecções de aves selvagens
  • Alemanha: 207 surtos em aves selvagens e 50
  • Dinamarca: 63 em aves selvagens e 1 em aves
  • Polónia: 37 em aves domésticas e 24 em aves selvagens

É necessário destacar os impactos em áreas com alta densidade avícola, como no caso das Landes: devido à presença contínua do vírus HPAI H5 em aves silvestres e no meio ambiente, ainda existe o risco potencial de disseminação, que pode causar a alta mortalidade nas fazendas
de patos afetadas e, portanto, a mortalidade nestas pode ser considerada um bom indicador da presença do vírus. Para melhorar a detecção precoce em aves de criatório na zona de vigilância, os criadores devem ser incentivados a fazer a inspeção clínica diária dos patos e a coletar aves mortas para análise laboratorial.

Seis genótipos diferentes foram identificados na Europa e na Rússia, sugerindo uma alta propensão e mutagenicidade desses vírus. Em relação aos impactos na saúde pública, na Europa não foi observada nenhuma evidência de fixação de mutações com potencial zoonótico. Mesmo assim, os seguintes casos confirmados em humanos devem ser levados em consideração:

  • A Rússia relatou 7 casos devido ao vírus HPAI A (H5N8), todos eles trabalhadores avícolas com poucos ou nenhum sintoma.
  • A China relatou 5 casos de H5N6 HPAI e 10 casos de H9N2 HPAI.

Deve-se lembrar que qualquer infecção humana pelo vírus da AI é obrigatória para notificação dentro de 24 horas por meio do Sistema de Alerta e Resposta Antecipada (EWRS) e do sistema de notificação do Regulamento Sanitário Internacional (RSI). De qualquer forma, a EFSA considera que o risco para a população em geral, bem como para os casos humanos importados relacionados com viagens, é muito baixo e o risco para as pessoas expostas ocupacionalmente é baixo.

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade