Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sanidade

Ministro da Saúde diz que fábricas de vacinas para animais podem ser adaptadas para produzir imunizante contra Covid-19

Marcelo Queiroga conversou com o presidente da OMS, Tedros Adhanom, pela primeira vez desde que assumiu o cargo.

Redação com informações de G1
05-Abr-2021 08:18

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou neste sábado (3) que, em uma conversa com Tedros Adhanom, presidente da Organização Mundial da Saúde (OMS), analisou-se a possibilidade de adaptar fábricas brasileiras de vacinas para animais para que elas passem a produzir vacinas para a prevenção da Covid-19 em humanos.

Queiroga diz que um dos temas da conversa entre ele e Tedros foi como assegurar mais vacinas nos próximos três meses. Segundo o ministro, além da Fundação Oswaldo Cruz e do Butantan, será feita também uma análise técnica "para a adequação dos parques que produzem vacinas animais para utilizá-los para produzir vacinas em humanos".

Evitar um lockdown

O ministro disse diversas vezes, durante a entrevista, que é preciso observar as regras de prevenção ao contágio, como usar máscaras e evitar aglomerações, mas que não haverá uma lei que obrigará as pessoas a fazerem isso.

"O Brasil é um dos focos da doença, estamos perdendo, todos os dias, muitos brasileiros. Isso decorre da pressão sobre o sistema de saúde", afirmou Queiroga. Foi nesse momento que ele pediu para que as pessoas usem máscaras, mantenham distanciamento e evitem aglomerações.

"Todos sabemos que o uso de máscaras é fundamental, é necessário que haja adesão da população brasileira", disse.

Ele então afirmou que a ideia é também proteger a economia e que evitar lockdown é a ordem. "Não adianta querer fazer isso na base da imposição. Não vão conseguir. Não é lei que vai obrigar as pessoas a usar máscara, tem lei demais nesse país. É preciso que as pessoas acreditem no que estamos dizendo e que façam", afirmou.

Campanha de vacinação

Queiroga afirmou que a prioridade, no momento, é ampliar a campanha de vacinação. Ele repetiu que faltam vacinas no Brasil e no mundo.

O ministro disse que o governo se comprometeu com a meta de 1 milhão de injeções de vacina por dia no mês de abril.

"Temos a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Butantan nos assegurando 30 milhões [de doses] no mês de abril", disse ele.

Um dos problemas é que falta insumo farmacêutico ativo (IFA), um dos componentes básicos para fazer a vacina.

Queiroga disse que a Fundação Oswaldo Cruz tem conversado com a AstraZeneca para a produção de um IFA nacional, que daria mais autonomia ao país. O ministro disse, no entanto, que também tem conversado com a embaixada da China para poder importar uma quantidade maior. "É na base do diálogo que vamos buscar soluções", disse ele.

Vacinas da Covax

O ministério conta também com doses do consórcio Covax. "Em outubro o Brasil alocou US$ 150 milhões para que tenhamos um aporte de vacinas para cobrir 10% da nossa população", afirmou ele.

A Covax Facility é uma aliança global com mais de 150 países criada para impulsionar o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a Covid-19. A iniciativa é liderada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O acordo do Brasil com o consórcio prevê 42 milhões de doses.

Exército na campanha

Houve também uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro e Walter Braga Netto, da Defesa. Os três falaram sobre como as Forças Armadas podem agir para acelerar a campanha de vacinação.

"Teremos apoio das Forças Armadas na logística, e com o corpo técnico da área da saúde, ajudando estados e municípios a vacinar de maneira efetiva", afirmou ele.

As Forças Armadas estão presentes no país inteiro, o que pode ajudar na campanha, disse ele, sem dar mais detalhes.

Assuntos do Momento

Brasil recebe autorização da Anvisa e poderá produzir até 400 milhões de vacinas em 90 dias
22 de Abril de 2021
Saúde

Brasil recebe autorização da Anvisa e poderá produzir até 400 milhões de vacinas em 90 dias

O próximo passo é buscar a transferência de tecnologia para dar início à produção dos imunizantes

16 de Abril de 2021
Cooperativa

Em entrevista, CEO da BRF diz que será preciso criar carne a partir de células de animais

Lorival Luz, CEO global da BRF, deu entrevista para UOL sobre tendências e perspectivas da marca

São Salvador Alimentos passa a fabricar produtos industrializados de frango com projeto Marel
20 de Abril de 2021
Mercado

São Salvador Alimentos passa a fabricar produtos industrializados de frango com projeto Marel

O projeto atenderá duas linhas de produção: os embutidos e empanados

BRF consolida a inovação como pilar de transformação e desenvolvimento sustentável
20 de Abril de 2021
Mercado

BRF consolida a inovação como pilar de transformação e desenvolvimento sustentável

Companhia dobrou investimentos em Inovação e P&D nos últimos dois anos e a intenção é aumentar ainda mais em 2021

A diferença entre os preços de ovos brancos e vermelhos é recorde
19 de Abril de 2021
Cotação

A diferença entre os preços de ovos brancos e vermelhos é recorde

Os valores dos dois tipos de ovos estão em alta, impulsionados pelas vendas aquecidas

Evonik faz investimento complementar na In Ovo em apoio ao lançamento da máquina para teste de  sexagem em ovos
20 de Abril de 2021
Mercado

Evonik faz investimento complementar na In Ovo em apoio ao lançamento da máquina para teste de sexagem em ovos

Startup atinge o estágio de comercialização de sua tecnologia. Determinação rápida e confiável da sexagem de embriões dentro do ovo agora é possível em escala. Tecnologia permite aos produtores de ovos evitar o descarte de pintos machos, procedimento que será proibido na Alemanha a partir de 2022

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade