Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Exportação

Na Argentina, "governo não gera confiança", segundo Sociedade Rural de Rosário

O presidente da entidade, Tomás Layus, destacou que a medida para impedir a exportação de alguns cortes até o final do ano "é meramente eleitoral"

Redação com informações de Rosario Nuestro
24-Jun-2021 13:59 - Atualizado em 24/06/2021 14:19

O governo anunciou um Plano de Pecuária e um novo esquema de exportação de carnes com uma série de cortes que não serão liberados para o mercado externo até o final do ano. De diferentes setores da área criticaram a medida e não foi exceção da Sociedade Rural de Rosário. “Realmente levamos muito mal porque reduz a oferta e infelizmente vai gerar problemas”, disse Tomás Layus, presidente da entidade.

“O pior de tudo é o desânimo que isso gera no setor primário porque é preciso entender que a pecuária é um negócio de médio e longo prazo. Ainda estamos pagando as consequências do que foi o fechamento das exportações em 2008 ”, continuou uma das líderes do setor na cidade e na região.

Por sua vez, explicou: “ Qualquer cessação das exportações e qualquer obstáculo à produção acabará por gerar, ao nível, menos produção de carne . Possivelmente, em um futuro imediato, desça. É colocar um martelo no preço e ele vai cair, mas você tem que ver como vai se sustentar com o tempo. Devido à experiência que tivemos em 2008, o preço caiu temporariamente, mas voltou a subir simplesmente por falta de produção ”.

“A carne bovina pode faltar um pouco por ser cara, mas a matriz das carnes protéicas é bem fornecida, por meio de carnes alternativas como frango e porco. Há produção de carne, o problema é que a carne bovina é menos acessível ”, Layus especificou e acrescentou:“ Espero que esses 11 cortes populares estejam em todo o país ”.

Sobre a forma como considera esta disposição da Nação, disse: “ Vemos isso como uma solução temporária, estamos perto das eleições, em menos de 90 dias temos as primárias, entendo que seja meramente eleitoralista. Tem que haver uma solução mais abrangente para tudo. A única solução é a confiança, quando há confiança todo negócio dá certo ”.

“ O Governo não gera confiança. As exportações seriam abertas no dia 31 de dezembro, mas não sabemos, porque a palavra já está manchada ”, concluiu o chefe da Sociedade Rural de Rosário.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade