Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Saúde Animal

No segmento avícola, crescimento do mercado de produtos veterinários deve fechar em 10%

Os dados do Sindan apontam crescimento também em 2022, impulsionado pelos projetos de expansão encabeçados pelas agroindústrias e cooperativas de olho, principalmente, no mercado externo

Redação AI
17-Dez-2021 09:33

O setor de saúde animal irá fechar 2021 com crescimentos significativos nos principais mercados de animais de produção, assim como no segmento de pets (animais de companhia).

Os maiores volumes embarcados de carnes de aves, suínos e bovinos, assim como um mercado interno que demandou por proteína ao longo do ano, alternando entre as três principais carnes de acordo com o preço, além do ovo, garantiu a indústria veterinária avanços significativos nas vendas, mesmo com fortes desafios.

A pandemia trouxe reflexos diretos na economia e renda da população brasileira, afetando o seu consumo. No entanto, o mercado internacional manteve o ritmo de compras, o que evitou excesso de oferta das carnes no mercado interno. Com a sanidade encarada como item primordial dentro dos setores produtivos, as vendas de produtos veterinários seguiram em alta, principalmente de biológicos, um dos segmentos que mais têm crescido em aves e suínos, por exemplo.

Mesmo com a pandemia, a indústria de saúde animal não paralisou suas atividades.

“Em março/abril deste ano, a indústria veterinária foi considerada como essencial, possibilitando a manutenção de suas operações, estando assim em linha com toda a cadeia produtiva de proteína animal, da mesma forma como seguiu atendendo a demanda dos animais de companhia, segmento que cresceu devido às famílias permanecerem mais tempo em casa e dedicaram parte desse tempo aos cuidados com os seus pets”, destaca Emílio Carlos Salani, vice-presidente executivo do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan).

Confirma a matéria completa no Anuário 2022 da revista Avicultura Industrial

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade