Guia Gessulli
16-Mar-2020 08:28 - Atualizado em 18/03/2020 08:33
Disponible en español
Congresso

Nutrição de precisão e o uso de ferramentas inteligentes melhoram a eficiência alimentar e desempenho produtivo

Durante o 5º Congresso de Zootecnia de Precisão o tema será amplamente abordado pelo professor Paulo Campos do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa

personalidades, fotos atualizadas ,
Personalidades
“Não existe progresso sem mudança”, afirma o professor Paulo Campos do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa e palestrante do 5º Congresso de Zootecnia de Precisão. Ele explica que o evento será oportunidade única para que produtores, técnicos e acadêmicos possam compartilhar experiências, conhecimentos e, assim, atuar na vanguarda do desenvolvimento tecnológico aplicado aos sistemas de produção animal. “Nesse contexto, o evento abre espaço para que estratégias tecnológicas desenvolvidas nos centros de pesquisas públicos e privados possam chegar ao elo mais importante da cadeia produtiva, que é o produtor rural”, completa.

A nutrição de precisão consiste no uso de informações e tecnologias (modelos matemáticos, softwares, equipamentos) para a formulação de dietas e fornecimento de nutrientes dietéticos em qualidade e quantidade exatas ao estado fisiológico e às exigências de mantença e produção de cada indivíduo, explica Campos. “Ou seja, consiste em acertar na mosca na relação entre fornecimento de nutrientes (dieta) e exigência nutricional de cada animal. O uso dessa tecnologia resulta na melhoria da eficiência alimentar e do desempenho produtivo dos animais, no menor uso de matérias primas e na redução da excreção de nutrientes no ambiente”.

Ele conta que por meio de uma equipe multidisciplinar e multi-institucional de pesquisadores, especialmente em colaboração com o Prof. Luciano Hauschild (Unesp/FCAV), está se desenvolvendo trabalhos com dois objetivos principais: a avaliação dos efeitos dos desafios ambientais (estresse por calor e desafios sanitários) na fisiologia de suínos; e o desenvolvimento de tecnologias automatizadas para nutrição de suínos submetidos às condições de desafio supracitadas. “Especificamente na área de nutrição de precisão para suínos em condições de desafio, as pesquisas iniciaram-se no ano 2015, e temos planejamento para execução de experimentos científicos, validação e implementação de resultados e tecnologias para os próximos cinco anos”.

Sob a ótica da alimentação de precisão como ferramenta tecnológica para formulação de dietas em tempo real ajustadas ao estado fisiológico e às exigências de mantença e produção de cada indivíduo, Campos afirma que o emprego de recursos humanos e tecnologias para armazenamento e análise de dados de alta complexidade, volume e em fluxo constante será cada vez mais necessário. “Por exemplo, em nossos trabalhos, a exigência nutricional dos animais é estimada em tempo real por meio de um modelo matemático  composto por um componente empírico e outro mecanicista. O componente empírico, com base em informações coletadas em tempo real, estima o consumo e o peso de cada indivíduo para o próximo dia. O mecanicista, a partir de estimativas de consumo e peso e da utilização de uma equação fatorial, estima o nível ideal de nutrientes a serem fornecidos na dieta diariamente para cada indivíduo. Adicionalmente, modelos matemáticos e sistemas integrados, nos quais equipamentos fornecem informações em tempo real do consumo alimentar e do peso vivo dos animais, serão cada vez mais utilizados para a tomada de decisões e formulação de dietas de forma automatizadas e em tempo real”, detalha o palestrante.

Palestra

Durante o 5º Congresso de Zootecnia de Precisão, o professor irá discorrer sobre Nutrição de Precisão e o Uso de Ferramentas Inteligentes. “Em um primeiro momento, será analisado de que maneira sistemas de alimentação (convencional por fases vs. individual diário), temperatura ambiente e desafios sanitários afetam o metabolismo de nutrientes e as exigências nutricionais de suínos. Em seguida, o objetivo será abordar o uso de estratégias tecnológicas (ex. nutrição de precisão) para a formulação de dietas ajustadas ao estado fisiológico e às exigências de mantença e produção de suínos”, finaliza Campos.

Inscrições abertas

O mercado de produção animal tem vivido constantes mudanças além da implantação de novas tecnologias. Por isso a AveSui 2020 traz em sua programação técnica muitas novidades na edição 2020. Além do 5º Congresso de zootecnia de precisão: inteligência artificial a favor da produção animal o evento traz painéis como métodos de eliminação (eutanásia) aves e suínos; produção de animais livres e antibioic free; processamento de carnes e segurança alimentar e o Workshop de Biomassa e Bionergia.  Outra novidade é o painel aberto ao público sobre saúde única.

O primeiro lote das inscrições para programação técnica-científica com desconto já está liberado e a inscrição pode ser feita pelo link: https://www.avesui.com/credenciamento 

 

 

Redação
Deixe seu Recado