Guia Gessulli
22-Ago-2018 11:23
Comentário avícola

O novo papel do médico veterinário na agroindústria

Muitos jovens optam por esta profissão pelo simples fato de “gostar de animais”, mas qual é o verdadeiro papel deste profissional?

Ser médico veterinário é um sonho de muitos jovens, e o Brasil é um dos países com maior número de profissionais. A cada ano são centenas de recém-formados que entram no mercado de trabalho, oriundos dos inúmeros cursos espalhados por todo país. Muitos jovens optam por esta profissão pelo simples fato de “gostar de animais”, mas qual é o verdadeiro papel deste profissional?

Manter a saúde e o bem-estar dos animais, atuar na saúde pública por meio do controle das zoonoses e controlar os produtos de origem animal consumidos pela população. Foi isso que me responderam quando perguntei o que um médico veterinário fazia. Além disso me disseram que eu poderia atuar em diversas áreas como: clínica de pequenos ou grandes animais, inspeção sanitária, laboratórios de alimentos, biotério, produção animal, melhoramento genético e até como perito criminal.

Realmente a medicina veterinária é muito ampla, e permite que seus profissionais sigam rumos bem distintos quer sejam pelas diferentes espécies animais, quer seja pelas especializações que aumentam a cada dia. Porém mais do que cuidar dos animais, o médico veterinário cuida de pessoas, e isto fica muito claro dentro das agroindústrias, onde a relação deste profissional com as pessoas possui muitas facetas pois elas são: cliente, consumidor, gestor, subordinado, comprador, produtor e, até mesmo, como médico veterinário.

Gerenciar pessoas, conflitos e expectativas é um dos principais desafios deste profissional na atualidade. O sucesso de um programa de biossegurança, o bom resultado zootécnico ou mesmo a qualidade do produto na mesa do consumidor, tudo isso envolve pessoas e processos que precisam ser administrados.

O veterinário da agroindústria acaba por se especializar em logística, planilhas e várias outras coisas que não se vê durante a faculdade, daí o aumento da procura por especializações e MBAs, para tentar suprir as lacunas da formação básica.

O médico veterinário pode sim gostar de animais, mas deve lembrar que ele também cuida de gente! Quer seja zelando pela qualidade do alimento, atuando na saúde pública ou gerenciando a sua equipe.

 

Redação AI

Eva Hunka

Eva Hunka é Medica Veterinária e Mestre em Medicina Veterinária Preventiva.

 

Deixe seu Recado