Guia Gessulli
02-Out-2019 09:59
Carne Fraca

Operação da PF mira pagamento de propinas pela BRF

A Polícia Federal apura que os auditores tenham recebido pagamento de propinas da BRF em troca de vantagens

A 4ª fase da Operação Carne Fraca, chamada de Romanos, deflagrada ontem (1º), teve como alvos auditores fiscais agropecuários federais em vários estados. De acordo com a Polícia Federal (PF), eles teriam sido favorecidos com vantagens indevidas. A medida é resultado de colaboração da BRF, que apontou pagamentos aos fiscais até 2017.

A Polícia Federal apura que os auditores tenham recebido pagamento de propinas da BRF em troca de vantagens. A estimativa é de que  os recursos destinados tenham somado R$ 19 milhões.

Em nota assinada pelo vice-presidente Financeiro e de Relações com Investidores, Carlos Alberto Bezerra de Moura, a BRF afirmou que que nenhum de seus escritórios ou instalações ou de seus administradores foi alvo de medidas de busca e apreensão no âmbito dessa operação e suas atividades seguem em plena normalidade.

A empresa, dona das marcas Sadia e Perdigão, ressaltou que está colaborando com as investigações e fatos apurados nas investigações feitas pela Polícia Federal e o Ministério Público.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado