Guia Gessulli
17-Jul-2020 09:12 - Atualizado em 17/07/2020 09:25
Destaques da Semana

Pandemia fecha frigoríficos, mas produção e exportação serão recordes

Um resumo das principais notícias dos portais da Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

A pandemia da Covid-19 tem influenciado nas atividades dos frigoríficos brasileiros. Empresas como BRF e JBS já tiveram plantas fechadas por determinação judicial devido à contaminação de funcionários. A interrupção das atividades costuma ocorrer por até 14 dias, quando o funcionamento pode ser retomado. Até a última terça-feira, o Ministério Público do Trabalho já havia firmado termos de ajustamento de conduta com 87 estabelecimentos. A situação é mais preocupante nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia e Minas Gerais.

E o governo chinês pediu ao Brasil que suspenda as exportações de duas plantas frigoríficas, sendo uma de aves e outra de bovinos. O pedido se deve a preocupações com novos surtos de coronavírus em unidades de processamento de alimentos no país. A China importou 4,75 milhões de toneladas de carne, incluindo miudezas, no primeiro semestre, mostraram dados da alfândega nesta terça-feira, com alta de 73,5% ante mesmo período do ano anterior.

Apesar dos problemas ocasionados pela pandemia, a produção brasileira de carne de frango deve crescer nesse ano. Dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) aponta que a produção doméstica de frango deve crescer 4% em 2020, chegando a 13,8 milhões de toneladas. Em 2019, foram produzidos 13,24 milhões de toneladas da proteína avícola.

A ABPA também aponta que a produção doméstica de carne suína deve crescer 6,5% em 2020 chegando a 4,250 milhões de toneladas. Em 2019 foram produzidos 3,983 milhões de toneladas. Para as exportações a associação prevê incremento de 33% em comparação com 2019, passando e de 750 mil toneladas embarcadas para um milhão em 2020.

O setor suinícola brasileiro espera há dois anos pela publicação da Instrução Normativa de bem-estar animal (BEA) em suínos. A minuta da norma, segundo a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), já passou por consulta pública de todo o setor e ainda da sociedade. A IN deve contribuir principalmente para projetos novos do setor suinícola sejam já construídos atendendo a elementos importantes do bem-estar animal.

 

Redação
Deixe seu Recado