Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Análise de Mercado

Preço do frango vivo apresenta cenários diferentes nas principais praças

De forte alta em Santa Catarina à estabilidade em São Paulo e queda no Paraná, a semana foi de cenários distintos para o preço do frango vivo, mas as mudanças estão dento do esperado.

Redação
13-Set-2021 08:48

A última semana registrou movimentos diferentes relacionados ao preço do frango vivo, porém, de uma maneira geral, a estabilização segue predominando, o que faz os analistas se questionarem até quando, já que os custos de produção permanecem altos.

No caso da forte alta de 20,79% em Santa Catarina, fazendo com o preço fosse para R$ 4,30, a explicação é que na semana retrasada, houve uma queda do valor no estado de 17,21%, portanto com essa alta, o que houve foi apenas uma volta ao preço que já era cobrado no final de agosto.

Em Minas Gerais, o aumento de 1,67% quebrou uma estabilidade de mais de 45 dias sem reajuste. A explicação foi de que a procura no estado está bem aquecida, fazendo com que o preço fosse para R$ 6,10.

Pela sexta semana consecutiva, São Paulo manteve o preço do frango vivo em R$ 6,00. Apesar da procura estar boa, produtores ainda não conseguem aumentar o preço, pois o poder aquisitivo da população está baixo.

No Paraná, apesar da queda de 3,72%, o que fez com que o preço do frango vivo recuasse para R$ 5,70, a explicação também está na estabilidade, pois na semana anterior, houve uma elevação de 3,82%, mas agora volta ao mesmo valor que predominou por boa parte de agosto.

,
frango

Ovos

Após duas semanas de quedas, o preço do ovo subiu 4,01% em São Paulo, chegando assim, a R$ 141,78. Apesar da elevação, o valor segue abaixo dos R$ 147,57 que eram cobrados em 20/08.

O Espírito Santo, que vinha de três semanas consecutivas de queda no preço do ovo, nessa, registrou alta de 5,93%, chegando a R$ 125,00. Há um mês, o preço do produto no estado era de R$ 135,00.

Minas Gerais não sofreu mudança no preço do ovo, que segue a R$ 120,00. Há um mês, o preço do produto no estado também era de R$ 135,00.

fotos atualizadas ,
Fotos Atualizadas

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade