Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Análise de Mercado

Preço do quilo frango vivo tem cenários diferentes nas principais praças

Segunda quinzena de setembro fechou sua primeira semana com contrastes no preço do frango vivo; em Santa Catarina ocorreu uma forte queda; já no Paraná, ligeira alta e nas demais praças houve estabilidade.

Redação
20-Set-2021 08:05 - Atualizado em 20/09/2021 08:23

O preço do frango vivo apresentou mais uma semana de variações entre as praças, apesar disso, a tendência de estabilidade registrada nas últimas semanas segue presente e mesmo no caso de Santa Catarina, onde a queda foi acentuada existe uma explicação lógica.

No cenário externo, vale destacar que os três principais importadores de carne de frango (China, Japão e Arábia Saudita) seguem adquirindo um volume menor se comparado ao mesmo período de 2020, porém as exportações cresceram graças a outros compradores como o México (750% de aumento) e Filipinas (93% de aumento).

Apesar disso, o mercado interno segue sem conseguir suportar aumentos, pois o poder aquisitivo de milhões de brasileiros vive um período de extrema dificuldade.

Em Santa Catarina, o que se tem visto nas últimas três semanas é o chamado efeito gangorra, onde em uma semana, o preço sobe abruptamente e na seguinte cai também de maneira considerável. No dia último dia três, a queda no preço do frango vivo no estado foi de 17,21%; no dia 10, houve alta de 20,79%; e no dia 17, queda de 16,28%, chegando assim a R$ 3,60.

O Paraná, que na semana retrasada, havia registrado uma queda de quase 4%, na última, registrou alta de 2,28%, elevando o preço do frango vivo para R$ 5,83.

São Paulo segue mantendo o mesmo preço do frango vivo já há dois meses: R$ 6,00. Minas Gerais, que por várias semanas também manteve mesmo valor de R$ 6,00, até subir para R$ 6,10 na penúltima semana, agora fechou sem alteração.

,
frango

Ovos

A última semana foi de queda no preço do ovo nas principais praças. O motivo, segundo analistas, são os excedentes em todos os elos da cadeia. O cenário não deve mudar nas próximas semanas, pois o mercado continuará debilitado e sem grandes procuras por parte dos compradores.

Em Minas Gerais, após duas semanas de estabilidade, ocorreu um recuo de 4,17%, fazendo com o preço do ovo vivo fechasse em R$ 115,00 (menor valor no mês). Em agosto, o estado chegou a vender o ovo por R$ 135,00.

Em São Paulo, que na semana retrasada havia registrado alta de 4,01%, na última apresentou queda de 5,99%, baixando assim, o preço do ovo vivo para R$ 133,29 (menor valor desde o começo de agosto).

No Espírito Santo, que também tinha apresentado alta na semana retrasada (5,93%), agora registrou queda de 4%, fazendo assim, com que o preço do ovo fosse para R$ 120,00 (o mesmo valor do final de agosto).

,
ovos

Confira os gráficos completo aqui

 

 

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade