Guia Gessulli
10-Dez-2019 08:53
Insumos

Preços do milho continuam em alta e da soja recuam

A melhora do clima favoreceu as lavouras de soja, o que resultou num recuo do preço no mercado interno

De acordo com dados divulgados na segunda-feira (09/12) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea),as chuvas nas lavouras de soja de praticamente todo o Brasil têm beneficiado as plantas, o que tem pressionado as cotações. Porém, no Rio Grande do Sul, o excesso de precipitações começa a deixar sojicultores em alerta.

De acordo com dados da Emater, produtores das regiões de Ijuí e Santa Rosa precisam realizar replantio – na primeira praça, lavouras estão desuniformes e, na segunda, houve casos de lagartas e de plantas invasoras.

 Quanto aos preços, entre 29 de novembro e 6 de dezembro, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá e CEPEA/ESALQ Paraná recuaram 0,56% e 1,05%, com respectivos fechamentos de R$ 89,56/saca e R$ 83,99/sc de 60 kg nessa sexta-feira, 6. A queda, por outro lado, foi limitada pela valorização nos prêmios de exportação e pelo alto patamar do dólar

Por outro lado, as cotações do milho continuam subindo no mercado interno, de acordo com dados do Cepea. Porém, a intensidade desse movimento está distinta entre as praças acompanhadas. De 29 de novembro a 6 de dezembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) registra alta de 0,52%, fechando a R$ 48,13/saca de 60 kg.

As reações mais expressivas são verificadas em regiões em que, até então, compradores estavam conseguindo “segurar” os preços. Porém, em algumas praças, foram verificadas ligeiras quedas nos valores nestes últimos dias. Esse cenário é resultado de uma busca de ajuste de preços, após a disparada observada desde meados de outubro.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado