Basf AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado mundial

Preços dos alimentos subiram 28% no mundo

Na média anual, porém, eles subiram 28,1% em relação a 2020

Redação com informações de Valor Econômico
12-Jan-2022 09:00 - Atualizado em 13/01/2022 14:56

Os preços dos alimentos no mundo caíram 0,9% em dezembro, segundo o índice da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Na média anual, porém, eles subiram 28,1% em relação a 2020.

O indicador teve média de 133,7 pontos em dezembro, ou 1,2 ponto a menos que em novembro, mas 23,1% (25,1 pontos) acima de dezembro de 2020. Apenas o subíndice de lácteos subiu em dezembro. Óleos vegetais e açúcar tiveram as maiores quedas.

Em 2021 como um todo, o índice teve média de 125,7 pontos, 27,6 pontos acima do ano anterior. “Enquanto se espera que os preços elevados aumentem a produção, o alto custo dos insumos, a pandemia e as condições climáticas cada vez mais incertas deixam pouco espaço para otimismo sobre um retorno a preços mais estáveis”, disse o economista sênior da FAO, Abdolreza Abbassian, em nota.

Com a melhora da oferta de trigo no hemisfério sul, o subíndice de cereais da FAO caiu 0,6% em dezembro em relação ao mês anterior.

Isso mais do que compensou os preços mais altos do milho, sustentados pela forte demanda e pelas preocupações com a persistência da seca no Brasil. Para o ano inteiro, no entanto, o índice de cereais atingiu seu nível anual mais alto desde 2012. No ano passado, o milho subiu 44,1% e o trigo, 31,3%, enquanto o arroz recuou 4%.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade