Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Agronegócios

Produção do campo supera R$ 1 trilhão

O resultado de R$ 1,099 trilhão será 10,5% maior em valores reais do que o valor da produção de 2020, de acordo com o Mapa

Redação com informações de Jornal de Brasília
19-Jul-2021 08:48

O valor bruto da produção agropecuária deverá superar R$ 1 trilhão pela primeira vez neste ano. O faturamento das lavouras deverá alcançar R$ 753,2 bilhões e o da pecuária, R$ 346,2 bilhões. O resultado de R$ 1,099 trilhão será 10,5% maior em valores reais do que o valor da produção de 2020, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Nas suas avaliações, o Mapa utiliza como deflator o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas, em cuja composição os preços no atacado têm peso expressivo. Por isso, esse índice tem registrado variação bem maior do que a do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre 2005 e 2014, o valor da produção das lavouras mostrou forte e contínuo aumento, em razão da alta dos preços internacionais. O aumento no período foi de mais de 170%. Entre 2014 e 2019, houve certa estabilidade, até com pequena redução do valor nesses cinco anos. A recuperação, a partir do ano passado, com nova alta das commodities no mercado mundial, é expressiva. O valor estimado da produção neste ano deverá ser quase 40% maior, em valores reais, do que o de 2019.

Na comparação com 2020, o aumento do faturamento das lavouras deverá ser de 13,8% e o do faturamento da pecuária, de 3,8%. Os maiores destaques serão para o arroz (aumento de 3,8%), cana-de-açúcar (2,3%), milho (15,7%), soja (30,2%) e trigo (34,6%). Esses produtos respondem por 55,4% do valor bruto da produção total. O trigo, em particular, vem mostrando resultados notáveis. Neste ano, a safra deverá alcançar o recorde de 8,48 milhões de toneladas (o anterior, de 6,73 milhões de toneladas, é da safra 2015/2016).

Na pecuária, os melhores resultados são registrados pela carne bovina (alta de 7,5% no valor da produção) e carne de frango (6,1%). Outros componentes do valor da pecuária, como suínos e leite, estão com resultados mais fracos.

As exportações continuam apresentando bons números. Nos seis primeiros meses, as vendas externas do agronegócio somaram US$ 61,49 bilhões, com aumento de 20,8% em relação ao total do primeiro semestre do ano passado. No período, o agronegócio respondeu por 45,3% do total exportado pelo País.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade