AveSui2021
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sustentabilidade

Projetos se multiplicam, e biogás avança no Brasil

O segmento de proteína animal tem potencial de produzir 35,3 milhões de metros cúbicos diários

Valor Econômico
27-Jan-2021 09:09

A desindustrialização que marcou a economia brasileira no ano passado passou ao largo do “pré-sal caipira”, como o biogás é chamado por seus entusiastas. No ano passado, 69 novas plantas de produção do gás renovável, de diferentes tamanhos, foram concluídas no país, segundo a Associação Brasileira do Biogás (Abiogás).

Nos últimos dois anos, os investimentos em novas plantas foram de mais de R$ 700 milhões. Só no ano passado, esses projetos injetaram no sistema 50 megatwatts (MW), o equivalente a 100 milhões de metros cúbicos de biometano por ano.

A maioria das novas unidades foram erguidas por empresas e cooperativas agropecuárias interessadas em reaproveitar resíduos, sobretudo da criação de animais, para diversificar a produção e aumentar a renda. Porém, o setor com maior espaço de expansão da capacidade é o sucroalcooleiro, avalia a associação, que prevê potencial de produção de até 57,6 milhões de metros cúbicos por dia dada a capacidade atual do setor.

O segmento de proteína animal tem potencial de produzir 35,3 milhões de metros cúbicos diários, e segmentos agrícolas têm potencial para 18,1 milhões de metros cúbicos diários. O saneamento, por fim, poderia produzir 6,1 milhões de metros cúbicos ao dia.

Resultado da decomposição de materiais orgânicos hoje descartados no ambiente, o biogás tem a versatilidade de ser utilizado tanto para a geração de energia como na produção de biometano para indústrias, residências e automóveis. Por ser uma alternativa renovável ao gás natural fóssil, o biogás começa a atrair o interesse, até pelo potencial financeiro atrelado à baixa emissão de carbono.

AveSui2021_dentro

A produção nacional de biogás atual é de 1,5 bilhão de metros cúbicos ao ano, o que representa menos de 4% da produção de origem fóssil. O volume também está longe do potencial de biogás no Brasil, de 40 bilhões de metros cúbicos anuais, segundo a Abiogás.

Praticamente todos os investimentos estão voltados para a geração de eletricidade, mas o maior potencial está em biometano, avalia Alessandro Gardemann, presidente da associação.

Duas plantas de grande porte inaugurados por usinas sucroalcooleiras em 2020 devem acabar destravando novos projetos nesse setor, diz Gardemann. Um, da Raízen Energia, que já está entregando energia a partir da queima do biogás após autorização da CPFL e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A outra iniciativa foi da Cocal, que em dezembro passado recebeu autorização da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) para vender biometano à distribuidora GasBrasiliano e deve começar a operar em abril.

“Esses projetos começaram a dar destaque para a tecnologia. O biogás deixou de ser irmão caçula dos renováveis para ser talvez o que tem maior potencial de crescimento”, disse Gardemann.

Vários aportes menores ou mesmo em mini e microgeração distribuída (com potência de até 5 MW) também vêm ocorrendo e representam pouco menos da metade da capacidade adicional de 2020. Um caso é o da EnerDinBio, construída em 2019 em Usina Ouro Verde do Oeste (PR), híbrida com energia solar. O sócio Thiago Gonzales diz que vê mais espaço para o biogás na região diante de novos projetos de abate de suínos, que deverão aumentar o plantel de animais e, portanto, de dejetos.

AveSui2021_dentro

Para este ano, Gardemann vê incentivos tanto para o biogás na matriz elétrica como para biometano. Em eletricidade, as oportunidades são os leilões de energia nova A-3 e A-4, de junho, que preveem projetos de biogás na categoria de termelétrica a biomassa. A Abiogás ainda espera convencer o Ministério de Minas e Energia (MME) a incluir a fonte nos leilões de energia existente, tambem para junho.

A associação também está otimista com a adoção do “preço horário” de energia no Mercado de Curto Prazo (que não opera com contratos), que favorece a geração distribuída - caso do biogás.

Para o biometano, Gardemann vê como estímulo a demanda da Golar Power Distribuidora, que em outubro anunciou uma chamada pública para a compra de 5 milhões de metros cúbicos por dia de biometano. Isso representa 16% do que a associação projeta para o consumo nacional de biogás até 2030.

Apesar dos potenciais, a fonte ainda encontra gargalos. Uma delas, afirma Gonzales, é a falta de fornecedores industriais que garantam o desempenho dos equipamentos no pós-venda. Em sua avaliação, o investimento em biogás ainda é caro, se depender de fornecedores estrangeiros.

No entanto, o valor do aporte pode mudar muito a depender da matéria-prima. A Abiogás calcula que uma planta associada a uma usina sucroalcooleira custe entre R$ 50 milhões e R$ 200 milhões. Para plantas associadas à criação de animais, em torno de R$ 10 milhões.

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

Copacol  atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia
25 de Fevereiro de 2021
Cooperativa

Copacol atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia

O volume acumulado em praticamente 39 anos do início das operações da estrutura industrial demonstra o crescimento contínuo da avicultura na Cooperativa

Mais assuntos do momento