Guia Gessulli
02-Fev-2016 08:42 - Atualizado em 20/04/2016 14:55
Genética

Raça Índio gigante, de galos de grande porte e resistência, é a especialidade do criatório "Galo Gigante"

Contrariando a tendência industrial de criação de aves para abate, a empresa Galo Gigante investe em uma estrutura especializada para criação orgânica de aves caipiras da raça Índio Gigante. Não se trata de uma granja, mas de um criatório de aves com aptidão para carne e ornamentação, que são criadas de forma simples e com baixo custo, mas com rigoroso controle de qualidade, para garantir a venda de ovos, pintinhos, frangos e galos de altíssimo nível.

O galo Índio Gigante é considerado o “Nelore” das aves caipiras, ou seja, uma das linhagens mais nobres de sua espécie, resultado de um processo bem-sucedido de melhoramento genético ao longo dos anos. Com grande porte e beleza, os galos podem medir mais de um metro de altura e pesam em média 3 kg no período ideal para o abate (04 meses), com exemplares que atingem até 8 kg e até 1,17 cm.

Muitos criadores usam os galos gigantes como reprodutores junto a outras raças, já que oferecem à linhagem características muito positivas, como massa muscular avantajada (mais carne), resistência, rusticidade e beleza. Por isso, os animais em diferentes tempos de crescimento são muito valorizados no mercado, assim como os ovos, cuja dúzia chega a custar R$180,00.

A fazenda São Sebastião tem a melhor estrutura de Minas Gerais para a criação de aves desta raça. Com mais de 40 mil m², o criatório a se diferencia pelo modo de manejo dos animais. Desde o nascimento, as aves recebem as vacinas recomendas e depois são soltas em piquetes plantados com grama estrela - rica em nutrientes, além de serem alimentadas com ração à base milho e farelo de soja.

Além da criação totalmente natural e orgânica, sem hormônios e outros aditivos, todo o processo passa por um controle de qualidade rigoroso e profissional. Os animais recebem acompanhamento veterinário permanente e a fazenda é setorizada para o melhor aproveitamento em cada etapa da criação, incluindo reprodução, incubação, cria, recria e crescimento, seleção e vendas.

O criador Nélson Bernardino de Souza investe há dez anos na criação dos galos Índio Gigante. A atividade começou como meio de subsistência. Depois de transformá-la em um pequeno negócio, ele contou com a ajuda de especialistas no manejo de aves para aprimorar a fazenda e seus processos. Nélson destaca o aspecto econômico do negócio. “Com uma única galinha eu gero mais valor do que quem tem uma vaca, por exemplo. O preço da arroba deste animal, em peso vivo, chega superar em 50% o preço da arroba de boi, em peso morto. Isso significa que a ave tem maior aproveitamento e rentabilidade que o bovino”, explica.

Além disso, o custo de produção é baixo, as aves são rústicas, criadas soltas e qualquer pessoa pode iniciar sua criação utilizando-se de instalações subaproveitadas em chácaras, sítios e fazendas, não necessitando de instalações específicas.

A Fazenda São Sebastião se destaca no cenário nacional por sua estrutura diferenciada. Além do investimento em expansão e melhorias, a Galo Gigante investe constantemente em ações de marketing, com forte presença nas redes sociais. Devido a essas característica, tem alcançado clientes de todo país que buscam uma empresa sólida, confiável e com qualidade acima do padrão oferecido pelos concorrentes.

Galo Gigante
Deixe seu Recado