Eurotec
04-Jul-2018 11:04
Mercado externo

Rússia enfrenta sanções comerciais devido a casos de gripe aviária

Várias nações, incluindo os Emirados Árabes Unidos, Bielorrússia e Cazaquistão, restringiram as importações de aves das regiões afetadas 

A Rússia enfrenta sanções ao comércio de aves, ao combater um surto de gripe aviária que afetou quatro regiões e um número crescente de fazendas.

Várias nações, incluindo os Emirados Árabes Unidos, Bielorrússia e Cazaquistão, restringiram as importações de aves das regiões afetadas, que incluem Kursk, Samara e Orel.

As principais empresas russas Cherkizovo - o segundo maior produtor de carne de frango - e Damate foram consideravelmente afetadas nas últimas semanas. Apesar de alocar US$ 50 milhões em medidas de biossegurança, a Cherkizovo teve que abater todos os estoques de aves em sua fazenda Vertunoskyi, que produz ovos para incubação para o mercado interno.

A mídia russa informou que a empresa teve que abater quase 300.000 aves ou entre 7% e 10% de seu rebanho total.

Damate, que é o maior produtor de peru do país, também sofreu perdas consideráveis. Ele teve que abater todos os 470.000 aves, ou 10% de sua população total de perus, após um surto de gripe aviária em uma fazenda de aves em Oblast de Penza.

A Global Meat News informou que a empresa havia afirmado que não seria capaz de alcançar o crescimento nos volumes de produção originalmente programados para os próximos meses. Assim, planejou manter os níveis entre 5.500 e 6.000 toneladas por mês.

Enquanto isso, o Irã informou esta semana que cerca de 450.000 galinhas morreram de H5N8 desde 20 de março, em 17 centros avícolas afetados em 15 províncias. O Irã perdeu mais de 25 milhões de aves para a gripe aviária no último ano fiscal.

E em Gana, um surto levou ao abate de 12.000 aves em casos nas regiões de Ashanti, Leste e Grande Accra.

Poultry World / com tradução da Redação AI
Deixe seu Recado