Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Crédito Rural

Seminário realizado na Câmara dos Deputados debate mudanças do crédito para o agronegócio

Encontro que abordou a Lei do Agro foi realizado na Comissão de Agricultura da Câmara

Redação com informações de Agência FPA
21-Jul-2021 08:45 - Atualizado em 21/07/2021 08:57

Durante dois dias o seminário foi realizado pela Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Câmara dos Deputados. Na abertura do evento a presidente da CAPADR, deputada Aline Sleutjes (PSL) falou sobre o avanço importante que o setor agropecuário pode ter com as mudanças no crédito rural. Para a presidente da Comissão de Agricultura, o seminário é uma boa ocasião para abordar essas novas oportunidades. “Para termos a viabilidade do agro nacional forte, para continuarmos alimentando o brasil e o mundo nós precisamos garantir novas linhas de crédito para novos investimentos nessa categoria tão rica que é o agro nacional”.

O encontro foi solicitado pelo deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), para debater a importância da conhecida Lei do Agro (Lei nº 13.986 de 2020), que visa fomentar o crédito privado ao setor, por meio da criação de novos títulos de crédito e garantias mais robustas. “Nós temos que discutir a segurança jurídica desse novo modelo, porque dinheiro existe no mundo, o que nós temos que ter é segurança jurídica, compreensão do setor e orientação para que o setor possa usar esse novo modelo.”

O primeiro dia de seminário foi dividido em três temas prioritários relacionados às mudanças de crédito rural: Econômico, Político e Judiciário. O primeiro a fazer apresentação foi o Diretor da XP Investimento, Rafael Guerino Furlanetti que abordou o tema do agronegócio e os cenários da economia nacional e internacional, enfatizando as barreiras e oportunidades apresentadas ao setor. “Foi no agronegócio que a gente enxergou a possibilidade de crescer, de ter uma abertura, em um setor que a gente confia muito, foi uma grande aposta que a gente fez lá atrás e que hoje colhemos os frutos de ser um banco de investimento líder nesse setor.”

Na sequência, o tema abordado foi a Política Agrícola Brasileira – Atualidade e Futuro. A exposição foi mediada pelo advogado Ricardo Alfonsin e contou com a participação do Diretor de Financiamento e Informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wilson Vaz, que fez uma retrospectiva das políticas públicas, voltadas para o agro, realizada ao longo dos anos. Participou também o Subsecretário de Política Agrícola e Meio Ambiente do Ministério da Economia, Rogério Boueri, que enfatizou a ideia de construção para viabilizar cada vez mais a parte financeira do agro brasileiro, “A gente não pode deixar o setor do agronegócio brasileiro preso por amarras.”

Também foi abordado no encontro o tema da segurança jurídica relacionada ao crédito rural. O debate foi mediado pelo consultor legislativo, Gustavo Roberto Correa. Participaram o advogado Renato Buranello e o diretor técnico da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Bruno Lucchi. Os participaram ressaltaram a importância da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e do Instituto Pensar Agropecuária (IPA) para o andamento dos trabalhos dos parlamentares no congresso nacional relacionados às mudanças do crédito rural.

O segundo dia do seminário foi aberto com um painel sobre o Mecanismo de Gestão de Títulos do Agronegócio com apresentação do CEO da BWZ assessoria agro empresarial, Bernardo Viana e o presidente da APROSOJA, Antônio Galvão. Também foram apresentadas ações das entidades bancárias, públicas e privadas, em relação as linhas de crédito rural oferecidas atualmente. O Chefe do departamento do complexo agroalimentar do biocombustível do BNDES, Mauro Matoso, falou sobre os mecanismos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, em relação ao crédito rural.

Por fim os representantes do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, SICRED, Santander, Bradesco e Banrisul falaram sobre o Papel dos bancos e os novos instrumentos de crédito. Todas as palestras e exposições do seminário foram gravadas e estão disponíveis na página da Câmara dos Deputados, no Youtube.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade