Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Projeção

Sindirações prevê aumento de 2,3% da produção de ração em 2021

No ano passado, com crescimento de 5%, volume chegou a 81,5 milhões de toneladas, afirma entidade

Redação
30-Mar-2021 08:57 - Atualizado em 30/03/2021 13:26

A produção de ração no Brasil deverá crescer 2,3% em 2021, para 83,4 milhões de toneladas, segundo estimativa divulgada pelo Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações) nesta segunda-feira. No ano passado, a produção no país cresceu 5%, para 81,5 milhões de toneladas.

“O Sindirações não descarta a possibilidade de uma guinada na produção, assim como ocorreu em 2020, mas tem uma projeção de crescimento mais conservadora para 2021”, afirmou o sindicato, em nota. A entidade atribuiu a projeção mais comedida a fatores como o cenário macroeconômico estagnado, à alta do dólar, à demora nas reformas administrativa e tributária e aos preços elevados de milho e soja.

Outras questões que devem dificultar o crescimento do segmento são o desemprego e redução da renda das famílias. Somados ao recrudescimento da pandemia e à falta de imunizantes, esses fatores “eliminam a convicção otimista da rápida recuperação econômica e devem reduzir o desempenho registrado no ano passado”.

Considerando apenas rações, a produção deverá alcançar 79,6 milhões de toneladas em 2021, crescimento de 2,1% em relação aos 77,9 milhões de toneladas de 2020. Já para o sal mineral, a projeção é de aumento de 6%, para 3,78 milhões de toneladas.

Na pecuária, o avanço mais expressivo deverá ocorrer no segmento de bovinos de corte, que deverá crescer 4,5%, para 5,73 milhões de toneladas. Para a bovinocultura de leite, o crescimento estimado é de 2,1%, para 6,6 milhões de toneladas.

Para suínos, a projeção do sindicato é de aumento de 3%, para 19,3 milhões de toneladas. Já para os frangos de corte, a previsão é de alta de 1%, para 34,6 milhões de toneladas.

 

Assuntos do Momento

Brasil recebe autorização da Anvisa e poderá produzir até 400 milhões de vacinas em 90 dias
22 de Abril de 2021
Saúde

Brasil recebe autorização da Anvisa e poderá produzir até 400 milhões de vacinas em 90 dias

O próximo passo é buscar a transferência de tecnologia para dar início à produção dos imunizantes

16 de Abril de 2021
Cooperativa

Em entrevista, CEO da BRF diz que será preciso criar carne a partir de células de animais

Lorival Luz, CEO global da BRF, deu entrevista para UOL sobre tendências e perspectivas da marca

São Salvador Alimentos passa a fabricar produtos industrializados de frango com projeto Marel
20 de Abril de 2021
Mercado

São Salvador Alimentos passa a fabricar produtos industrializados de frango com projeto Marel

O projeto atenderá duas linhas de produção: os embutidos e empanados

BRF consolida a inovação como pilar de transformação e desenvolvimento sustentável
20 de Abril de 2021
Mercado

BRF consolida a inovação como pilar de transformação e desenvolvimento sustentável

Companhia dobrou investimentos em Inovação e P&D nos últimos dois anos e a intenção é aumentar ainda mais em 2021

A diferença entre os preços de ovos brancos e vermelhos é recorde
19 de Abril de 2021
Cotação

A diferença entre os preços de ovos brancos e vermelhos é recorde

Os valores dos dois tipos de ovos estão em alta, impulsionados pelas vendas aquecidas

Evonik faz investimento complementar na In Ovo em apoio ao lançamento da máquina para teste de  sexagem em ovos
20 de Abril de 2021
Mercado

Evonik faz investimento complementar na In Ovo em apoio ao lançamento da máquina para teste de sexagem em ovos

Startup atinge o estágio de comercialização de sua tecnologia. Determinação rápida e confiável da sexagem de embriões dentro do ovo agora é possível em escala. Tecnologia permite aos produtores de ovos evitar o descarte de pintos machos, procedimento que será proibido na Alemanha a partir de 2022

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade