Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

Sistema cooperativista adere ao projeto para incentivar o cultivo de cereais de inverno em SC

O cultivo de grãos de inverno é uma alternativa para reduzir a dependência de milho e os custos de produção, além de trazer mais uma alternativa de renda para os agricultores e mais competitividade para a cadeia produtiva de carnes

Redação
26-Mai-2021 08:07 - Atualizado em 26/05/2021 09:40

A Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural ganha um importante aliado para incentivar o cultivo de cereais de inverno em Santa Catarina. Onze cooperativas ligadas ao setor agropecuário se uniram ao Projeto de Incentivo ao Plantio de Cereais de Inverno Destinados à Produção de Grãos e serão parceiras para operacionalizar a ação em todo o estado. O secretário de Estado da Agricultura, Altair Silva, e o presidente da Federação das Cooperativas Ágropecuárias de Santa Catarina, Arno Pandolfo, assinaram o termo de compromisso, nesta terça-feira, 25, em encontro do sistema cooperativista em São Francisco do Sul.

"Estamos dando um subsídio direto para o produtor de cereais de inverno, equivalente a metade do valor atual da semente. Queremos que os agricultores sejam estimulados a investir no cultivo de cereais de inverno para fabricação de ração, criando uma nova cultura em Santa Catarina de ocupar as lavouras também no inverno. Por isso é importante envolver toda cadeia produtiva, para que possamos avançar ano a ano", destaca o secretário da Agricultura, Altair Silva.

O Projeto, elaborado no governo Carlos Moisés, contará com investimentos de R$ 5 milhões para ampliar em 20 mil hectares a área cultivada com trigo, triticale, centeio, aveia e cevada ainda nesta safra. O Estado oferece um subsídio de R$ 250 por hectare efetivamente plantado, em um limite de 10 hectares por agricultor.

O cultivo de grãos de inverno é uma alternativa para reduzir a dependência de milho e os custos de produção, além de trazer mais uma alternativa de renda para os agricultores e mais competitividade para a cadeia produtiva de carnes. Para que o Projeto tenha sucesso, a Secretaria conta com parceiros em todos os elos do setor produtivo: cooperativas, produtores rurais e agroindústrias.

Segundo o presidente da Cooperativa Regional Auriverde, Claudio Post, a parceria com a Secretaria da Agricultura demonstra a força do trabalho conjunto para que o produtor rural tenha mais qualidade de vida e sua renda econômica.

Santa Catarina é um dos maiores importadores de milho do Brasil. Todos os anos mais de quatro milhões de toneladas do grão são importados de outros estados e países para abastecer a cadeia produtiva catarinense.

Como funciona

Os produtores rurais procuram as cooperativas agropecuárias participantes do Projeto para manifestar o interesse em fazer a semeadura de cereais de inverno. As cooperativas fornecem as sementes e insumos para o plantio e o produtor paga ao final da safra, quando entrega os grãos e recebem o subsídio de R$ 250 por hectare cultivado.

Os grãos entregues pelos produtores às cooperativas são destinados às agroindústrias e fábricas de ração instaladas no estado. O Projeto segue o modelo do Programa Terra Boa, bastante conhecido pelos produtores rurais de Santa Catarina.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade