25-Set-2017 15:42 - Atualizado em 25/09/2017 15:53
Comércio

Vaccinar é autossuficiente na produção de insumos obtidos a partir da extrusão de soja

As linhas produzem soja semi-integral e integral, com e sem casca, óleo e milho pré- cozido, para consumo interno e comercialização

,
divulgação
Funcionando desde agosto do ano passado, a fábrica de extrusão de soja da Vaccinar está localizada em Martinho Campos (Minas Gerais) com capacidade produtiva de 1200 toneladas/mês, volume suficiente para atender às necessidades atuais da empresa. Construída com o objetivo de obter produtos com elevado padrão de qualidade e assegurar a autossuficiência dessas matérias-primas, foi projetada para aumentar esse volume atendendo o crescimento constante da empresa e demanda do mercado.

Segundo o Gerente de Operações, Paulo Alcarria Martins, a partir da extrusão, as linhas produzem soja semi-integral e integral, com e sem casca, óleo vegetal de soja e milho pré- cozido, para consumo interno e atendimento comercial. O processo assegura a autonomia da empresa quanto ao abastecimento desses produtos, como diferencial competitivo. No estágio atual, os itens fabricados são totalmente direcionados a uso próprio.

Alcarria acrescenta que a extrusão envolve cozimento com alta temperatura, pressão, umidade e fricção e posterior resfriamento. Na sua opinião, trata-se de excelente ferramenta para eliminar os fatores antinutricionais. Por meio do processo, ocorre o rompimento das células de gordura e cozimento da fração de carboidratos, com respectiva melhoria da  digestibilidade e valor energético, quando comparadas  com produtos não extrusados.   

O gestor acrescenta que o óleo vegetal produzido pelo método não é submetido a qualquer processo químico. Ele é obtido por meio de prensagem, de modo a gerar um produto totalmente puro e com alto padrão de qualidade. Desse modo, com produção própria dessas importantes matérias primas, a Vaccinar aprimora a qualidade e desempenho de seus produtos.

Ascom
Deixe seu Recado