Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado Externo

Vendas de alimentos dos EUA para o México crescem 30% em uma década

Em 2020, México representou o terceiro mercado para os produtores de alimentos dos Estados Unidos, superado apenas por Canadá e China

Redação com informações de El Economista
20-Abr-2021 08:47

Os Estados Unidos dominam o abastecimento externo de agroalimentares ao México, com cerca de 70% do mercado, destacou relatório do Departamento de Agricultura (USDA, por sua sigla em inglês).

Globalmente, o México foi o terceiro maior destino de produtos agrícolas dos EUA em 2020, com um valor total de $ 18,094 milhões, uma redução de 6% em relação a 2019, mas um aumento de 30,6% em relação a 2010. Os dois primeiros mercados em 2020 foram o Canadá ($ 25,571 milhões) e China ($ 24,760 milhões).

Mas mesmo com essa queda nas exportações, os Estados Unidos mantiveram sua posição de número um nas importações do setor do México por uma larga margem.

Em 2020, o México foi o primeiro destino das exportações americanas de laticínios (1.416 milhões de dólares), milho (2.693 milhões) e aves (983 milhões). Também era usado como adoçantes, gorduras animais e grãos de destilaria.

Ao mesmo tempo, o México foi colocado como o segundo mercado para as exportações dos Estados Unidos de trigo (778 milhões de dólares), frutas e vegetais frescos (772 milhões), alimentos preparados (769 milhões) e arroz (345 milhões). De acordo com o USDA, as perspectivas para as exportações agrícolas dos EUA para o México em 2021 permanecem sombrias em meio a uma crise econômica em curso.

Assim que a economia do México se recuperar, as exportações dos Estados Unidos de produtos agrícolas intermediários, a granel e voltados para o consumidor deverão ser as primeiras a se recuperar. A implementação do Acordo entre México, Estados Unidos e Canadá (T-MEC) garante que as tarifas entre os dois países permaneçam em zero.

O T-MEC contém regras novas e aplicáveis ??para garantir que as medidas sanitárias e fitossanitárias tenham base científica e sejam desenvolvidas e implementadas de forma transparente e não discriminatória.

Em outro patamar, o México foi colocado na terceira posição como destino das exportações de soja dos Estados Unidos (1.895 milhões de dólares) e carne suína (1.153 milhões de dólares).

A maior redução nessas exportações dos EUA para o México em 2020 foi uma redução de 23% ($ 254 milhões) nas exportações de produtos de carne.

Outras perdas foram na carne suína com 10%, aves com 9% e laticínios com 8%.

Os profundos choques econômicos relacionados à Covid-19 no México causaram uma redução geral nas importações de produtos agrícolas dos Estados Unidos para o México em 2020.

O menor poder aquisitivo provocou queda nas exportações norte-americanas de proteína animal, principalmente de alto valor, para esse mesmo destino. Por exemplo, a carne bovina americana caiu 23% para US $ 853 milhões em 2020.

A preferência do consumidor mexicano por produtos de origem animal com preços mais baixos resultou em menores quedas nas exportações de laticínios, suínos e aves dos EUA.

Por sua vez, as exportações de milho dos EUA caíram ligeiramente, para US$ 2,7 bilhões, devido à queda na demanda por ração animal.

Da mesma forma, a queda no poder de compra do consumidor levou a uma redução na demanda por frutas importadas com preços mais elevados, como maçãs, peras e uvas, além de frutas frescas.

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade