Guia Gessulli
15-Mai-2020 08:33 - Atualizado em 15/05/2020 09:00
Tv Gessulli

DESTAQUES: O crescimento do PIB agro e o bom desempenho das exportações

Confira tudo que foi destaque esta semana nos portais Avicultura Industrial e Suinocultura industrial

 

Apesar do impacto causado pelos problemas climáticos na Região Sul sobre a produtividade de soja e milho, o volume da produção de grãos no país está estimado em 250,9 milhões de toneladas, 3,6% superior ao colhido na safra 2018/2019. Em relação ao levantamento passado, houve uma queda de 0,4%, mas a estimativa de safra recorde para essas duas culturas se mantém. É o que aponta o 8º Levantamento da Safra 2019/2020, divulgado na terça-feira  pela Companhia Nacional de Abastecimento.

O Produto Interno Bruto  do agronegócio brasileiro cresceu 2,42% no acumulado de janeiro e fevereiro de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, é o que aponta a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada. O resultado foi impulsionado pelo crescimento dos segmentos primário, serviços e agroindústria. O setor de insumos teve queda de 0,7%. O ramo pecuário teve expansão de 4,61% no bimestre, enquanto o agrícola subiu 1,33% no mesmo período na comparação com o primeiro bimestre de 2019.

E nas exportações, os embarques de carne de frango in natura somaram US$ 1,9 milhões de janeiro a abril de 2020, registrando uma variação positiva de 3,2%. Em volume foram remessadas 1,2 milhão toneladas no período, com variação também positiva de 6%. O bom desempenho das exportações mantem a carne de frango na sétima posição no Ranking nas Exportações Totais de janeiro a abril, correspondendo a 2,95% das exportações totais.

Enquanto isso, no mesmo período, as exportações de carne suína in natura somaram US$ 605,49 milhões. É uma variação positiva de 56,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. Em volume, foram embarcadas mais de 240 mil toneladas, com variação também positiva de 29,1%. Os dados são do Ministério da Economia.

Os resultados positivos têm sido comemorados pelas indústrias do setor. O CEO global da BRF, Lorival Luz, reafirmou nesta semana que o impacto da peste suína africana na China, que reduziu drasticamente o plantel do país asiático, continua. Nesse cenário, os efeitos positivos sobre as exportações da empresa devem se prolongar. Apenas no primeiro trimestre deste ano, segundo Luz, as exportações da companhia para a China cresceram quase 90%.

E não é apenas a Peste Suína Africana que vem impactando na produção de proteína animal pela China. Nos últimos dias, o Departamento de Inspeção e Quarentena de Sanidade Animal e Vegetal de Taipei no país reportou uma nova Cepa de Influenza aviária de alta patogenicidade em uma fazenda de galinhas nativas. O vírus identificado é do sorotipo H5N5.

Confira esses e outros destaques em nossos canais. Incluindo nossa série de Lives com profissionais da indústria e pesquisadores do setor, que estão disponíveis aqui na TV Gessulli.

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado